Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

E AGORA ??

O MUNDO VISTO PELOS MEUS OLHOS

SER OU NÃO SER NEGATIVO PERANTE A VIDA

por ARMANDO CORREIA, em 14.08.14

 

 

 

Já passei por momentos muito dificeis na minha vida, hoje tenho uma vida estável, nunca fui rico nem nunca serei, costumo apelidar-me de desenrascado.

Não sou uma pessoa negativa, sou uma pessoa positiva, activa e casmurra.

Chorar pelos cantos não faz parte da minha maneira de ser, viver de queixumes muito menos, tenho os meus momentos como toda a gente mas normalmente passam tão rápidamente como chegam.

Quem me conhece sabe que sou directo, incisivo.

Costumo dizer que sou do Centro do pais, mas que a minha escola foi no Norte, onde aprendi muito.

Cada vez mais encontramos pessoas que passam a vida com queixumes, cai o BES choram meses pelo BES sem sequer lá terem conta, cortam nas reformas, choram 60 dias porque cortaram as reformas e nem reformadas são.

Talvez eu seja um pouco frio e ás vezes duro com as pessoas, mas acredito piamente que não podemos agarrar-nos áquilo que é negativo.

Lembro-me muitas vezes daquela teoria chinesa das energias positivas e negativas, e defendo que nos devemos agarrar ao que é positivo.

Eu sei que é dificil, ás vezes muito dificil, mas também acredito que não podemos deixar que as coisas negativas nos persigam.

Não tenho vergonha de o dizer, passei fome, fui negligenciado pelos meus pais, fui discriminado pelos meus amigos e sobrevivi, e cresci e tornei-me pai, e tornei-me profissional respeitado, e fiz bons amigos.

Viver a vida agarrado ao que é negativo é o mesmo que comprar o CM de manhã e só ler as noticias más.

Por muito que nos custe temos que nos levantar todos os dias, olhar pela janela e dizer ESTOU VIVO.

Do governo só podemos esperar coisas más, mas que será de um pais quando as próprias populações vivem agarradas ao negativo??

Este tipo de atitude traz dissabores, porque muitas vezes as pessoas não entendem porque lhe mandamos dois berros, quando na realidade o que elas inconscientemente desejam é entremos na maré de lágrimas delas.

Ter certezas, afirmar essas certezas nem que estejam erradas, mas defende-las com convicção ensina-nos a aprender, ensina-nos a mudar.

Viver na incerteza, procurar as incertezas e viver amarrado a elas, é o mesmo que definir um prazo para a queda no abismo.

Tenho 15 anos de profissão, uma profissão muito exigente e com uma responsabilidade enorme, todos os dias são operadas pessoas com materiais selecionados por mim, todos os dias são medicadas pessoas com medicamentos cujas caracteristicas de conservação e afins são controladas por mim, e é necessário que tenhamos certezas e segurança naquilo que fazemos.

Em 15 anos nunca cometi um erro grave, e os poucos que cometi foram admitidos e resolvidos sem que dai tivessesm advindo consequências para ninguém.

Sou de gostar, sou de amar, sou de defender, acho que ás vezes as pessoas que me rodeiam duvidam dessa minha faculdade pela forma como o faço.

Ninguém me peça para demonstar amor se isso implicar associar-me áquilo que considero errado, mas também ninguém duvide que estarei lá na verdadeira hora de necessidade.

Ninguém me peça para ser um falso amigo, só porque dá jeito, nem que isso implique prejuizo para mim.

Ninguém me peça para fazer coisas em função de dinheiro, ou estatuto.

Não me peçam para ser o que nunca fui, peçam-me apenas para ser eu, peçam-me para amar, peçam-me para desejar, para dar sem receber, deixem-me ser aquilo em que acredito verdadeiro, transparente e genuino comigo próprio.

E sorriam para a vida porque só se vive uma vez.

E especialmente entendam que se estou ao vosso lado, é porque gosto e não porque sou obrigado.

 

 

3 comentários

Comentar post