Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

E AGORA ??

O MUNDO VISTO PELOS MEUS OLHOS

O OUTRO LADO DO FUTEBOL... NO CAFÉ.

por ARMANDO CORREIA, em 17.04.14

Não sou daqueles que vê futebol todas as semanas, sou antes daqueles que vão reunindo comentários de café há segunda-feira e assim acompanho o futebol durante o ano.

 

Sou benfiquista por convicção desde pequeno, mas não sou daqueles fanáticos, no entanto, os grandes jogos não perco e por norma junto uns amigos e combino uma jantarada, que o futebol também serve para confraternizar.

Ontem não foi excepção, juntámos meia dúzia deles e fomos ver o jogo bem acompanhados de uma francesinha e uns fininhos que a vida não é só trabalho.

Fui a um sitio que estava ela por ela de portistas e benfiquistas todos agarradinhos ao prato enquanto se via o jogo.

Normalmente quando vou a este tipo de convivios gosto de sentir o que me rodeia e ontem não foi excepção, entre uns palavrões e uns saltos na cadeira os 90 minutos lá foram rodando até á vitória do Benfica.

Tudo pacifico até ao final do jogo, altura em que uma adolescente daquelas que passam o jogo todo ao colo do namorado como se o sito onde estavamos fosse um jardim, se levanta e com as lágrimas nos olhos começa a berrar que os benfiquistas deviam ter respeito pelo sofrimento dos outros e ainda por cima virada para a nossa mesa, meus amigos, aquela frase soou a funeral, quando olhei para trás vi outro portista a chorar encostado ao balcão, pensei, enganei-me no sitio e se calhar estou num velório.

No meio da minha euforia de benfiquista controlado, pensei, que se uns choram de tristeza, eu deveria andar aos pinotes no meio do café a atirar cadeiras pelo ar... certo???

Será que sou eu que estou errado??

Era só o que me faltava fazer um escarcéu sempre que a minha equipa ganhe e chorar sempre que a minha equipa perca.

O futebol deve servir para unir pessoas, e nada como ver um bom jogo de futebol acompanhado de um bom prato.

Confesso que hoje me lembrei da tal rapariga que chorava copiosamente como se lhe tivesse morrido alguém de familia.

Confesso que até reflecti hoje na resposta que lhe dei ontem, mas acho que está correcta:

- O que é que a menina quer??? Chore este ano, que o ano passado chorei eu!!!!

Na realidade não chorei nada, era só o que me faltava, que o futebol me fizesse chorar.

 

2 comentários

Comentar post